SP:(11)2324-2527 | BA:(77)99935-3093 | PI:(89)99407-7244 contato@multitechecosystems.com.br

No post de hoje vamos explicar como funciona o sistema solar residencial

Boa leitura! Pense como seria bom poder consumir a energia elétrica de que você necessita sem depender do fornecimento de usinas termoelétricas ou hidrelétricas e sem afligir-se com as instabilidades do sistema e ainda não ser impactados pelos aumentos de preços das tarifas. Essa é a realidade de quem faz uso do Sol como fonte de energia. Impossível? Claro que não. O Brasil é um país tropical e, portanto, recebe luz solar boa parte do ano. Algumas famílias decidiram investir na captação de energia solar para residência por meio da instalação de placas fotovoltaicas que são o instrumento ideal para absorver a luz do Sol. A compra de painel solar fotovoltaico está cada vez mais acessível e isso tem servido de estímulo para que residências e conjuntos condominiais façam a opção pelo projeto de sistema de energia solar residencial.

Como funciona os painéis solar fotovoltaicos

Quem decide pela captação de energia  solar instala os painéis que, expostos à luz do Sol, fazem a absorção da energia neles contidos. Essa energia é transportada por semicondutores para ser usada e transformada em energia elétrica. Incentivar o uso de energia solar no Brasil é natural já que o país tem grande parte de seu território,  boa incidência de luz solar. Quando uma família opta pelo uso de energia solar, a primeira ação é comprar as placas fotovoltaicas e contratar um técnico ou uma empresa especializada em sistema de energia solar fotovoltaica. A vantagem de fazer captação de energia solar para residência é o ganho de independência na produção de energia consumida. Isso significa ficar livre dos custos da conta de luz. Saiba um pouco do processo de geração de energia solar:

  • O painel é colocado no telhado para receber a luz do Sol;
  • A energia produzida faz um caminho até o Inversor para ser transformada de corrente contínua para alternada, assim como a existente na rede elétrica;
  • O sistema é ligado ao quadro de luz;
  • Quando a energia solar produzida pelo seu sistema for maior que o consumo da casa, essa energia “a mais” segue para a rede da distribuidora e isso gera crédito para você. Os créditos da produção de energia podem ser utilizados em até 60 meses.

Captação de energia solar para residência

Diferente do que algumas pessoas podem pensar, por maior que seja o consumo de energia em uma casa, não são necessárias muitas placas fotovoltaicas. Para saber quantas placas serão necessárias para um fornecimento seguro é preciso saber a média de consumo de energia elétrica da casa. A partir daí, chega-se à quantidade de placas indispensáveis. A geração de energia solar não produz barulho como acontece em uma usina. As placas não são geradores que, aliás, costumam ser barulhentos. Um sistema residencial para captação de energia solar funciona da mesma forma que uma usina grande de energia solar. Quem decide fazer uso desse tipo de energia, precisa adquirir um kit de energia solar residencial. O kit é formado por painéis fotovoltaicos, inversor solar, estrutura de fixação, cabos e conectores específicos. O ideal e mais seguro é contratar um profissional para cuidar da instalação para que você não corra algum tipo de risco.

Lei de incentivo a energia solar         

Em 2015, foi aprovado pelo senado um projeto que garantia a instalação de novas plantas de geração e micro geração com isenção de vários impostos, bem como abatimento nas contas de luz. A partir de junho de 2018 o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) passou a conceder às pessoas físicas condições de financiamentos de sistemas de aquecimento solar e placas de energia solar fotovoltaicas. Esses recursos fazem parte do programa Fundo Clima, que é destinado aos projetos de mobilidade urbana, cidades sustentáveis, resíduos sólidos, energias renováveis, máquinas e equipamentos eficientes e outras iniciativas de inovação. E tem por objetivo ceder linhas de financiamento para projetos com altos índices de eficiência energética ou que contribuam para reduzir a emissão de gases poluentes. O programa oferecido pelo BNDES permite a carência de 3 a 24 meses, com prazo máximo de 144 meses. A vigência para adesão vai até 28 de dezembro de 2018. Podemos concluir que além de beneficiar diretamente o bolso do consumidor e ajudar as distribuidoras por meio dos créditos de energia, a energia solar é uma forma sólida e confiável de investimento para você, sua residência e/ou empresa e, claro, para o meio ambiente.

Como é o desenvolvimento de um projeto de instalação de energia solar residencial

Primeiramente é feita uma auditoria no local e orçamento sob medida de acordo com a casa ou o sobrado. Em seguida é feito um projeto de engenharia, levando em consideração os aspectos do local e informações levantadas na auditoria. Em seguida, é feito um levantamento de toda a documentação necessária para viabilizar o projeto e, também nessa fase, é realizada a solicitação de acesso. Depois de completadas as fases anteriores, a equipe da Multitech faz a instalação de todos os equipamentos no local, bem como a ativação do equipamento.

Como estimar a estimativa de capacidade produtiva e o investimento da energia solar para sua casa

Para fazer uma simulação gratuita e personalizada do potencial de geração de energia e economia na sua casa com o sistema de energia solar  CLIQUE AQUI .Estamos aqui para ajudar você a saber tudo que é necessário para que você possa instalar o equipamento no telhado da sua casa. Entre em contato com a nossa equipe para mais informações. Por Multitech Ecossystems quero-uma-simulacao3

DEIXE SEU COMENTÁRIO

оnclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'whats');" оnclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'enviar');"
Share This