SP:(11)2324-2527 | BA:(77)99935-3093 | PI:(89)99407-7244 contato@multitechecosystems.com.br

Todos desejam saber o futuro, mas é fato que o futuro é incerto e tudo poderá ocorrer. Ainda mais quando envolve novas tecnologias. Daí as pessoas ficam morrendo de curiosidade para saber quais são serão os avanços tecnológicos previstos.
Todavia, uma previsão que você já pode confirmar é a utilização dos carros elétricos! Ainda mais, que eles são extremamente bons para o meio ambiente e mais econômicos.
Mas afinal, como ele será aceito no Brasil, o que acontecerá aqui? Como será o futuro dele em nosso país? Eis a grande questão. A fim de esclarecer um pouco mais sobre isto, eu irei te dar um possível panorama sobre as tendências!
Assim, se deseja saber mais sobre este assunto, continue lendo este artigo. Logo, acompanhe-me!

abastecimento-carro-colar

Como está o mercado dos carros elétricos no Brasil atualmente?

Hoje, o mundo não é um lugar que possui muitos carros que sejam realmente elétricos. O valor não chega a 3,2 milhões de carros elétricos. Enquanto carros convencionais, a combustão, há cerca de 1,2 bilhões!

Ou seja, é um número muito pequeno no mundo inteiro, entretanto ainda é melhor que nos anos anteriores, dado que este ano a produção de carros elétricos cresceu cerca de 55%!

Os maiores consumidores são China e Estados Unidos da América. Sendo que, quase 40% de todos os veículos elétricos produzidos, vão para a China! Mas, nesta corrida para salvar o mundo, como o Brasil está?

Antes de qualquer coisa, o Brasil está relativamente atrasado nessa corrida! Quando eu digo: “está atrasado” é porque a situação poderia estar muito melhor em relação aos carros elétricos. Temos potencial para isso!

O segmento de carros elétricos no Brasil ainda tem muitas dificuldades. Atualmente, a produção de veículos elétricos em nosso país é restrita ao setor de transporte de carga. Há também projetos privados de pequenas empresas, mas isso ainda é muito pouco.

E quais são os números do Brasil? Infelizmente eles são mais desanimadores ainda, dado que hoje o nosso país consome somente 0,02% do que é produzido dos carros elétricos! Isto é muito pequeno, visto que a Noruega já possui pelo menos um quarto da frota composta pelos elétricos.

Como poderá ser esse mercado futuramente?

Pronto, já se sabe que o Brasil está atrasado no cenário mundial, mas será que isso poderá melhorar com o tempo? Sim, mas esse avanço ainda será lento, dado que se presume que em 2026 o Brasil consuma apenas 2,5% do total de carros elétricos e híbridos. Ou seja, o Brasil, hoje, possui 8 mil unidades de carros, ônibus e caminhões e isso passará para 100 mil.

Sei que é um grande avanço, dado que hoje não há nenhum porcento, entretanto ainda é muito pouco a ser consumido.

Eu posso te dizer que em 2019, poderá haver um grande avanço no Brasil, porque chegarão mais 6 carros elétricos ao nossos País. Além do mais, há cidades que pretendem implementar em massa alguns tipos de veículos elétricos.

Por exemplo: Uma pequena cidade do interior do Triângulo Mineiro, Uberlândia, possui um projeto de implementação de uma frota completa de ônibus elétricos. A cidade já está com um protótipo sendo testado, entretanto ainda é lento a implementação desta tecnologia.

Mas, há outros projetos sendo impulsionando, como a empresa chinesa BYD, a qual possui duas fábricas aqui no Brasil. Porém, ela produz somente painéis fotovoltaicos, entretanto espera que ela comece a produzir baterias de lítio para os carros elétricos.

Ou na cidade do Rio de Janeiro, a fabricante MAN está propondo um ônibus que seja 100% elétrico. O projeto está avançando, sendo que, até 2020 esta frota verde já estará nas ruas da cidade maravilhosa.

Outra notícia boa veio com o Rota 2030. Pois com esse novo regime, anunciado pelo governo federal, serão oferecidos incentivos específicos para a fabricação de veículos elétricos e híbridos no Brasil. Assim sendo, haverá a redução do IPI de 25% para 7%.

O que nos impede de avançar para a nova forma de mobilidade?

Percebe-se que o Brasil está avançando de forma lenta. Mas, por que isso ocorre? Há diversos motivos para isso acontecer. Contudo, vamos falar de um dos maiores que é a pressão das empresas petrolíferas que não querem saber de veículos elétricos!

É fato que hoje muitas empresas ganham com a fabricação de carros convencionais e outras mais que ganham com a extração de petróleo. Logo, se parar de extrair petróleo para começar a investir em outras formas de energia haverá a falência de muitas destas empresas.

Desse modo, as empresas irão perder muito dinheiro com isso. Assim elas não irão abrir mão do seu mercado! Isso também ocorreu na década de 70, no programa governamental Proálcool.

As empresas petrolíferas voltaram-se contra o Brasil, ameaçando marginalizar o comércio de petróleo ao país e exigindo a redução na fabricação de carros flex ou somente movidos a etanol.

A verdade é que, independentemente das pressões do mercado, a adoção dos carros elétricos já está traçada. Não se pode caminhar contra a evolução tecnológica, ainda mais quando se trata de uma solução de tem como benefício maior e economia e a preservação do meio ambiente.

E passo a passo com esta evolução, surge o questionamento sobre como abastecer os carros elétricos,  visto que hoje a energia elétrica é algo ainda muito caro. Para isso, também há um contraponto. Já é realidade que a energia solar tem a capacidade de gerar energia elétrica por um custo infinitamente menor do que os métodos tradicionais.

Ter um carro elétrico faz parte do futuro, assim como, ter um sistema de energia solar instalado na sua casa. Com ele, você pode abastecer seu carro, sem precisar ir a um posto de combustíveis. Vamos aguardar! E esperar que esse futuro chegue logo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

оnclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'whats');" оnclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'enviar');"
Share This